“Branco fora do lugar”

A autora dessa dissertação achou a forma mais pomposa que eu já li de dizer “sai daqui, branco”: “minhas apreensões acerca do habitus da/o ‘branca/o fora do lugar'”.

Pode enganar alguém com esse gerador de lero-lero humano, mas escrever “CENSO” no lugar de “senso” já diz muito, né quiridam? Não me engana. Nem você sabe do que diabos está falando com esse papo-furado pseudoprofundo.